WRC – Rally de Espanha (resumo) Ogier é Bi-Campeão do mundo de ralis.

Foto: @World
Sebastien Ogier é o novo campeão do mundo de ralis, vindo desta forma confirmar todo o favoritismo, face a vantagem que trazia no campeonato, que obrigava a J. M. Latvala a vencer o rally espanhol, algo que ficou condicionado após o segundo dia prova, onde o piloto finlandês não se deu com os pisos de terra e mistos, cedendo nesse dia 36´s para Ogier, que viriam a ser decisivos e irrecuperáveis, com o piloto francês a ter somente que fazer uma gestão da sua vantagem apesar do forte ataque do seu colega de equipa, que verdade seja dita, tudo tentou para recuperar a desvantagem. Mas do outro lado estava um “super” Ogier que, sem correr riscos, levou de vencida o rally e consequentemente o titulo de campeão do mundo de ralis, o seu segundo da carreira.

A prova espanhola prometia trazer um grande espectáculo de ralis, pois em jogo estava o título de campeão, e em luta estavam os pilotos mais rápidos da actualidade, Ogier e Latvala ambos pilotos da Volkswagen não defraudaram as expectativas e ofereceram durante 4 dias de prova, uma intensa luta pela vitória.
Foto: @World
O primeiro dia do rally era somente um pequeno aperitivo para pilotos e “afición” com uma pequena especial de 3,20km que ditou Mikkelsen como o primeiro líder do rally. As margens como era de esperar foram curtas, pois neste tipo de super-especiais nada se ganha mas tudo se poder perder e por isso mesmo ninguém quis correr riscos.
O segundo dia de prova trazia novidades, pois apresentava 4 troços de terra e 2 a obrigar os pilotos a “pisar” asfalto e terra no mesmo troço. Uma particularidade da prova espanhola, a única de todo o mundial.
Talvez aqui se tenha decidido o rally, pois J. M. Latvala não se deu com isso e perdeu muito tempo para Ogier, chegando ao final do dia com uma perda de 36´s para o francês, acabando ainda assim na 2ª posição no final da segunda etapa do rally, pois mais á frente foram vários os pilotos a ter problemas e com isso o piloto Finlandês ascendeu alguns lugares na geral.
Foi demolidor este primeiro dia de prova, fazendo vários pilotos atrasarem-se ou mesmo abandonar a prova. Que o diga K. Meeke que já tinha sido o mais rápido na 1ª SS do dia, mas na SS3 não evitou uma saída de estrada e deitava por terra as hipóteses de repetir mais um pódio no WRC, ele que vinha constantemente a melhorar de prova para prova e ganhar um espaço de destaque entre os pilotos mais rápidos do campeonato.
Foto: @World
Outros dos azarados deste dia muito difícil foram os pilotos da Hyundai, que até chegaram a liderar a prova com Neuville a ter 0,1´s de vantagem sobre Ogier, mas um furo na SS7 fê-lo perder mais de 2 minutos e a hipótese de repetir o triunfo na Alemanha. Também H. Paddon que estava a realizar uma prova de grande nível perdeu muito tempo com um pião, cedendo quase 6 minutos para voltar a colocar o carro em marcha. Caiu na classificação mais deixou boas indicações este jovem piloto Neozelandês.
E. Evans foi outra vitimas deste duro dia de prova, abandonado também o rally, regressando no dia seguinte em super-rally.
O dia terminava com Ogier no comando, Latvala perdendo uns preocupantes 36´s, e logo atrás de si e com uma bela luta encontravam-se Ostberg, Mikkelsen e Hirvonen separados por apenas 4´s .
Foto: @World
O terceiro dia de prova prometia trazer um Latvala atacante, pois só a vitória lhe interessava e os 36´s de atraso para Ogier obrigavam o finlandês a andar a fundo desde o iníco do dia, em busca do tempo perdido no dia anterior. Foi isso mesmo que aconteceu, mas claro que Ogier, não ficou a “dormir” na vantagem, andando a um bom ritmo também, para não permitir a aproximação do seu colega de equipa, ao ponto de por em causa a sua vitória.
A verdade é que o dia acabou e a vantagem de Ogier era mais curta, mas que não punha em causa, para já, o seu lugar de líder da prova, bem como o título de campeão do mundo.
Ogier terminava assim o 3º dia de prova com 27´s de vantagem sobre Latvala, com o finlandês à espera de um milagre para vencer a prova, mas em ralis por vezes não é preciso milagres, pois os azares batem à porta dos pilotos quando menos se espera, por isso todo o cuidado era pouco.
Na 3ª posição estava Hirvonen, a realizar uma grande prova, já havia deixado para trás Ostberg, que como é sabido, em pisos de asfalto perde alguma competitividade, bem como Mikkelsen que se atrasava com um furo, perdendo mais de 2 minutos na luta pelo lugar mais baixo do pódio.
Foto: @World
D. Sordo, que recuperava a confiança e com um grande dia, ascendia ate á 5ª posição, logo na frente do seu colega de equipa Neuville, que era 6º, com ambos os pilotos a fazerem grandes tempos, mostrando toda a capacidade deste Hyundai I20 WRC em pisos de asfalto.
Pelo caminho ficava o habitual R. Kubica, que até estava a realizar uma boa prova, era 6º na geral, mas logo na primeira especial do 3º dia saia de estrada e ficava pelo caminho.
O 4º e último dia do rally espanhol, era o dia de todas as decisões e emoções. Latvala era certo e sabido que ia atacar a fundo, enquanto Ogier ia controlar a vantagem gerindo os 27´s que trazia de vantagem. O piloto finlandês terminou o rally a 11,3´s de Ogier, vencendo a Super especial, mas não contou a “ajuda” do seu colega de equipa, que de forma inteligente e natural, levou o Polo até final de prova sem correr riscos, vencendo o rally e fazendo a festa do título logo após cortar a linha de meta da última especial.
Aliás este derradeiro dia teve poucas novidades na classificação geral final, sem grandes alterações, apenas com lutas interessantes pelos lugares mais atrasados, mas que não resultaram em nada de relevante. Sordo atacou forte em busca do 4º lugar de Ostebrg, sem sucesso enquanto Mikkelsen atacou muito para tentar alcançar ainda Neuville na 6ª posição, que ficou para o piloto belga da Hyundai por apenas 1,9´s.
Na última especial a marcar pontos extra para o campeonato, foi Latvala que levou a melhor, ainda assim de nada valeu os três pontos que amealhou, Mikkelsen foi ainda a tempo de fazer 2º e trazer mais 2 pontos para o campeonato, enquanto Ostberg bateu por 0,1´s Paddon e ficou com o 3º lugar e um ponto somado a mais no campeonato.
Foto: @World
Foi esta a historia de uma prova que valeu um titulo, o segundo titulo de Ogier, ambos pela Volkswagen, construtor que já havia garantido o titulo mundial por marcas, mas um campeonato que vem provar que pode haver mais concorrência futura ao domínio do francês, com Latvala a mostrar que pode e tem capacidade a bter no braço o seu colega de equipa, com um Meeke mais consistente poderá por em sentido os homens mais rápidos do pelotão e a aramada da Hyundai, Sordo, Neuville e a grande surpresa Paddon que tiveram de se bater com alguns azares ao longo do rally, mas mostraram andamento muito interessante e de fazem crer que para a próxima temporada, teremos uma Hyundai mais forte capaz de se bater entre os mais rápidos.
Confira agora a classificação geral final da prova:
1. 1 FRAS. OGIER 3:46:44.6
2. 2 FINJ. LATVALA 3:46:55.9 +11.3 +11.3
3. 5 FINM. HIRVONEN 3:48:26.8 +1:30.9 +1:42.2
4. 4 NORM. OSTBERG 3:48:57.9 +31.1 +2:13.3
5. 8 ESPD. SORDO 3:49:06.8 +8.9 +2:22.2
6. 7 BELT. NEUVILLE 3:50:45.6 +1:38.8 +4:01.0
7. 9 NORA. MIKKELSEN 3:50:47.5 +1.9 +4:02.9
8. 21 CZEM. PROKOP 3:54:51.4 +4:03.9 +8:06.8
9. 20 NZLH. PADDON 3:55:57.0 +1:05.6 +9:12.4
10. 32 QATN. AL-ATTIYAH 3:59:24.4 +3:27.4 +12:39.8
Classificação do mundial WRC:
Em WRC2 o grande vencedor foi N. Al- Attiyah, numa prova que dominou quase por completo, controlando no último dia a vantagem que dispunha para os seus adversários, com J. Maurin a ser segundo na geral final, mas os 13,9´s que separaram os dois primeiros acaba por ser enganosa pois Maurin nunca colocou em perigo o 1º lugar. R. Barrable foi 3º na geral final.
1. 32 QATN. AL-ATTIYAH 3:59:24.4 +3:27.4 +12:39.8
2. 43 FRAJ. MAURIN 3:59:59.4 +13.9 +13:14.8
3. 39 IRLR. BARRABLE 4:03:56.9 +2:24.6 +17:12.3
4. 44 MEXB. GUERRA 4:12:10.5 +4:14.0 +25:25.9
5. 41 PERN. FUCHS 4:17:42.6 +29.7 +30:58.0
6. 38 UKRV. GORBAN 4:21:21.0 +20.6 +34:36.4
7. 35 ESTK. KRUUDA 4:21:24.1 +3.1 +34:39.5
8. 42 GRCJ. SERDERIDIS 4:41:22.5 +1:13.5 +54:37.9
foto in: facebook WRC
Concluída a etapa espanhola do WRC, faltando apenas uma prova para o fim do mundial de ralis, o Pais de Gales recebe entre os dias 13 e 16 de novembro a derradeira etapa desta temporada.
Foi desta forma que Ogeir celebrou o titulo mundial, vencendo, algo que o piloto francês sabe bem como fazer. A próxima temporada ainda vem longe, por isso o estado de graça do piloto francês irá continuar, e justamente é o de novo campeão do mundo de ralis. Os nossos sinceros parabéns.
Tudo dito por agora, termina assim mais uma prova do mundial com selo de qualidade.
Fique atento a todas as notícias sobre o mundo dos desportos motorizados no nosso blogue e na nossa página de Facebook.
Até lá..if in doubt flat out!
Carlos Mota
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.