WRC – Rally de Gales (resumo final): S. Ogier, um campeão a toda a escala.

foto: Volkswagen Motorsport
foto: Volkswagen Motorsport

Terminou mais uma temporada do mundial de ralis. O WRC teve a sua derradeira etapa no Pais de Gales, com S.Ogier a fechar a época na perfeição, carimbando mais uma vitória, a 8ª do ano em que se sagrou bicampeão do mundo de ralis.

As atenções também estavam viradas para Mikko Hirvonen que realizava aqui a sua despedia de uma carreira de 13 anos do WRC, ao que ninguém ficou indiferente.

A prova acabou por ser um espelho do que foi a temporada. Ogier e Latvala com andamento sempre superior a toda a concorrência, lutando pela liderança da mesma até ao momento em que Latvala teve uma saída de estrada, perdendo todas as hipóteses de lutar contra o seu colega de equipa. A partir daí e com uma vantagem de mais de um minuto para Hirvonen, o francês fez uma prova de gestão, sem correr riscos em demasia, pois Gales, como é habitual, brindou toda a caravana do WRC com muita chuva e os troços muito enlameados em que todo o cuidado era pouco, pois a mínima distracção podia ditar uma saída de estrada.

O primeiro dia de prova terminou com Ogier na frente Latvala a apenas 6,6´s da sua liderança, o que prometia uma boa luta entre os dois homens da Volkswagen, que já tinham visto o seu colega de equipa Mikkelsen a ficar pelo caminho, com uma saída de estrada logo no dia inaugural.

foto: @world
foto: @world

Interessante estava luta pelos lugares do pódio com Hirvonen, Meeke e Ostberg separados por menos de 10´s discutiam e divertiam o público com uma bela luta pelo 3º, até então, mas já a mais de 1 minuto do líder.

O segundo dia trazia logo na sua etapa inaugural uma notícia que viria a mudar todo o rumo do rally. Latvala saiu de estrada e perdia mais de 3 minutos, preso numa vala e com isso ficava arredado da luta pela vitória final no rally,deixando Ogier mais tranquilo e a somente ter que gerir 1:13m de vantagem que dispunha  sobre Hirvonen.

O resto deste segundo dia foi animado pelo luta entre Hirvonen e Meeke pela segunda posição, com os dois pilotos a chegarem ao final da etapa separados por apenas por apenas 3,4´s. Ostberg perdeu o “comboio” desta luta, mantendo-se em 4º na geral, mas tendo que se defender de Neuville, que era 5º na geral e já estava a 3,3´s do Norueguês da Citroen. Latvala depois da perda de tempo já conseguia recuperar até ao 8º lugar.

O último dia de rally começava com Ogier a ter que gerir 58´s sobre Hirvonen, e com o finlandês da Ford a ter que se defender dos ataques de Meeke… ou seja, tinha de atacar! Tudo ficou mais facilitado para Mikko quando faltavam 2 especiais para o final do rally. K. Meeke deu um toque numa pedra, danificando uma roda do seu Ds3 WRC, perdendo muito tempo dai até final da prova, caindo inclusive para o 6º lugar final.

Desta maneira Ogier venceu o Rally de Gales, festejando da melhor maneira o encerramento de uma temporada de sonho para o francês da Volkswagen, somando a 8ª vitória da temporada.

Mikko Hirvonen numa emocionante despedida do WRC, realizou talvez a melhor prestação de toda a época, coroada com um bom 2º lugar na geral.

foto: @world
foto: @world

Com o azar de Meeke foi Ostberg que fechou o pódio do rally britânico, sustendo os ataques de Neuville (que foi 4º), carimbando um pódio para a Citroen. A fechar o top5, um piloto da casa. E. Evens realizou um rally sem grandes percalços e consegue fechar a temporada de estreia no WRC, com um bom desempenho, num rally sempre muito difícil.

Como já tinha sido referido Meeke terminou em apenas 6º lugar, depois de ter de realizar as duas ultimas etapas com um problema numa roda fruto de um toque numa pedra.

O.Tanak, mais discreto do que o normal, preferiu pautar o seu andamento pela regularidade em vez de abusar na condução em busca o melhor resultado, que por norma termina sempre fora de estrada. Desta vez o piloto da Ford, foi mais cauteloso e sem deslumbrar, arrecada aqui um 7º lugar na geral final, deixando o azarado Latvala com a 8ª posição final. A fechar o top 10 Prokop em 9 e Paddon em 10º lugar.

 

1. 1 FRAS. OGIER 3:03:08.2
2. 5 FINM. HIRVONEN 3:03:45.8 +37.6 +37.6
3. 4 NORM. OSTBERG 3:04:11.8 +26.0 +1:03.6
4. 7 BELT. NEUVILLE 3:04:23.1 +11.3 +1:14.9
5. 6 GBRE. EVANS 3:04:32.5 +9.4 +1:24.3
6. 3 GBRK. MEEKE 3:05:11.2 +38.7 +2:03.0
7. 22 ESTO. TANAK 3:05:37.9 +26.7 +2:29.7
8. 2 FINJ. LATVALA 3:05:55.7 +17.8 +2:47.5
9. 21 CZEM. PROKOP 3:06:51.5 +55.8 +3:43.3
10. 20 NZLH. PADDON 3:06:56.7 +5.2 +3:48.5

 

foto: @world
foto: @world

Em WRC2 corria a nossa grande esperança de uma vitória na segunda categoria do mundial de ralis. B. Sousa e H. Magalhães eram candidatos à vitória final e quiseram mostrar mesmo isso com um primeiro dia de grande qualidade, vencendo três especiais na parte da tarde, e encurtando a diferença para Ketomaa, que liderava a categoria. Mas no final do segundo dia, quando rodavam num tranquilo segundo lugar, uma saída de estrada deitou por terra todas as ambições da dupla portuguesa de concluir no pódio ou mesmo vencer o rally. Foi um final frustrante de uma temporada, onde ficou provado que esta dupla tem qualidade para rodar ao mais alto nível, assim haja condições para isso. Foi um final triste, injusto, mas que só acontece a quem é ambicioso e luta pelas vitórias.

A vitória no rally acabou por ser para J. Ketomaa, L. Bertelli foi 2º e M. Wilson acabou em 3º em WRC2. A vitória no campeonato acabou por ir para N. Al-Attiyah por apenas 3 pontos sobre Ketomaa e 7 sobre Bertelli. B. Sousa e H. Magalhães acabaram o campeonato em 8º lugar, que em nada reflete a qualidade exibida pela dupla portuguesa. Melhores dias virão com certeza.

1. 35 FINJ. KETOMAA 3:14:08.1 +6:40.5 +10:59.9
2. 37 ITAL. BERTELLI 3:15:05.5 +57.4 +11:57.3
3. 31 GBRM. WILSON 3:15:25.3 +19.8 +12:17.1
4. 46 GBRT. CAVE 3:15:36.5 +11.2 +12:28.3
5. 36 ESTK. KRUUDA 3:16:09.7 +33.2 +13:01.5
6. 32 QATN. AL ATTIYAH 3:16:45.1 +35.4 +13:36.9
7. 40 UKRV. GORBAN 3:17:28.9 +21.4 +14:20.7
8. 39 FRAQ. GILBERT 3:20:33.2 +1:21.1 +17:25.0
9. 41 PERN. FUCHS 3:25:40.6 +10.7 +22:32.4
10. 38 GRCJ. SERDERIDIS 3:36:46.2 +49.0 +33:38.0

 

foto: @world
foto: @world

Foi assim a derradeira etapa da temporada de 2014 do WRC, na despedida de M. Hirvonen depois de 13 anos a abrilhantar esta nossa paixão, ficam os nossos agradecimentos na hora de ver “um dos nossos” tirar o fato, pendurar as luvas e deixar o capacete guardado no armário. Obrigado pelos bons momentos Mikko, a gente vê-se por ai!

O WRC terminou mas muito há ainda para analisar, e para falar, fiquem atentos a todas as novidades na nossa página de facebook, bem como aqui no nosso site com as análises finais, opiniões e tudo o que foi corrida nesta temporada de 2014.

Até la…não vá de férias…acelere…if in doubt flat out!

Carlos Mota

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.