WRC – Rally de Monte Carlo: Todos “ao Monte”!

 

Vai para a estrada mais uma temporada do WRC, num ano de viragem no que toca às viaturas prioritárias, mas também na história dos ralis. Sai de cena a Volkswagen entra e em palco a Toyota, num regresso de um histórico ao panorama dos ralis a nível mundial.

Depois de um defeso muito animado, com algumas mexidas obrigatórias, fruto do abandono da marca campeã, a Volkswagen, 2017 começa com uma M-Sport à procura do sucesso que foge há muitos anos, conseguindo a aquisição no actual campeão do mundo Sebastien Ogier e com isso o nº1 volta a estar estampado nas portas do Fiesta do francês, sendo ele o centro de todas as atenções nesta prova de abertura.

Como tem sido habitual nos últimos anos, é nas serras monegascas que abre a temporada de 2017 do WRC, num clássico dos ralis, com uma história longa e recheada de grandes momentos. O que iremos assistir a partir de hoje é mais um pedaço de história, com muito assunto para se analisar ao longo dos próximos dias, com muitas expectativas de ver o que vale esta Toyota, o que poderemos ter da Citroen com este novo C3 WRC, ou mesmo se o Fiesta de Ogier está à altura do campeão que tem ao volante.

Monte Carlo é simplesmente mágico e a sua imprevisibilidade torna-o ainda mais especial. Os seus belos troços escondem por vezes “espinhos” que podem pôr em causa a prova. Neve, gelo, asfalto seco, asfalto molhado e muitas vezes isso tudo na mesma especial, faz das escolhas de pneus do “feeling” dos pilotos um aspecto essencial no resultado final. O mínimo azar, ou má escolha nos pneumáticos pode deitar tudo a perder.

Este ano a prova terá um total de 382km cronometrados, divididos por 17 especiais, o que faz com os pilotos tenham pela frente muitos troços acima dos 20km, ou seja, a possibilidade de no mesmo troço existir diferentes “estados de piso” tornando as escolhas ainda mais decisivas.

A prova irá para a estrada hoje à noite, 19:14h hora portuguesa, com a especial de Entrevaux – Val de Chalvagne – Ubraye     (21.25 km), mais tarde ás 21:57h corre-se Bayons – Breziers 1 (25.49 km), num espectáculo nocturno que irá encher as estradas de fãs, dando um colorido sempre impressionante “ás noite do Monte”, uma das imagens de marca deste fantástico e histórico rally.

No segundo dia os pilotos terão pela frente mais 160km, com duplas passagens por Agnieres en Devoluy – Le Motty  (24.63 km), Aspres les Corps – Chaillol (38.94 km) e St Leger les Melezes – La Batie Neuve (16.83 km) e é o dia mais longo de toda a prova.

No sábado temos mais cinco especiais, dupla passagem por Lardier et Valenca – Oze (31.17 km), La Batie Monsaleon – Faye (16,78km), passando de novo pelo troço de abertura Bayons – Breziers 2 (25.49 km)

A prova finaliza-se no domingo com mais quatro troços e 53km que podem muito bem ser os decisivos na decisão do vencedor do rally, assim esperamos, ter emoção até ao final e em Luceram – Col St Roch (5.50 km) e La Bollene Vesubie – Peira Cava (21.36 km), onde consta a passagem pelo mítico Col du Turini, se irá correr os derradeiros quilómetros do Rally de Monte Carlo.

Quanto á lista de inscritos, como sempre nesta prova é alargada, mas nos WRC da nova geração apenas teremos 10 carros á partida, três Ford, três Hyundai, dois Citroen e dois estreantes Toyota.

Na M-Sport “mora” o campeão e pela sua qualidade e estatuto tem de ser encarado como o principal candidato a vencer a prova. A expetativa é grande em volta do francês e apesar de uma nova “montada” Ogier  é sempre nesta fase do mundial de ralis, o principal alvo a abater por toda a concorrência e em Monte Carlo não será diferente. Teremos um Ogier ao ataque certamente, a querer entrar a vencer na temporada que se estreia pela M-Sport.

Ott Tank, o segundo piloto da M-Sport, é outro nome a ter em atenção, pela temporada que fez em 2016, pela evolução que teve e por ser um piloto que anda bem neste tipo de pisos, assim haja neve, onde é mais forte do que em asfalto “limpo”. A ter em conta!

Elfyn Evans regressa ao WRC pela mão da DMack World Rally Team. Tendo conhecimento suficiente do rally, acreditamos que o ano em que esteve longe desta realidade  do WRC possa ser um handicap para o piloto do País de Gales e que possa sentir um pouco a falta de ritmo de andar a este nível. Tudo o que seria terminar a cima do 6º posto seria um muito bom resultado. Veremos!

A Hyundai aposta na mesma equipa de 2016 e conta a experiencia dos seus pilotos. Neuville dos três é talvez o que mais poderemos ter em conta para um bom resultado e quem sabe andar na luta pela vitória, sendo ele rápido em asfalto e conhecedor do rally de Monte Carlo a fundo, pode surgir a realizar uma boa prova. Dani Sordo outro dos nomes a ter em conta por parte da marca Hyundai. O espanhol é um especialista neste rally, onde já foi segundo classificado ao volante de um Mini Jonh Cooper Works WRC, atrás de Loeb. É certo que a concorrência é forte mas o “veterano” piloto tem do seu lado a sua vasta experiência neste rally. Por último Paddon, que terá mais dificuldades em assumir-se neste rally. É certo que a evolução do piloto neozelandês em pisos de asfalto e neve tem melhorado, mas não deve chegar para grandes resultados. Embora este jovem piloto já nos tenha surpreendido muitas vezes, será difícil fazê-lo desta vez, pois este é um rally muito especifico e para verdadeiros especialistas.

A Citroen entra em campo para mais uma temporada e depois de ter estado um ano apenas a correr em “part-time”, tem em Kris Meeke a sua grande arma para atacar a conquista do título de pilotos que foge há quatro anos, sempre para Ogier, que à partida será o seu grande rival ao longo do campeonato e essa rivalidade poderá já ter o primeiro duelo em Monte Carlo. O novo C3 WRC, foi desenvolvido durante um ano, tendo uma boa base de trabalho e a conduzi-lo tem um piloto capaz de rodar a um nível muito alto. Estamos perante um candidato sério à vitoria no rally e ao campeonato. Os holofotes da fama também se inclinam e muito para o piloto britânico, sendo ele certamente um dos protagonistas desta prova.

Stépahne Lefebvre conduzirá o segundo carro da Citroen, mas sem grandes aspirações, pensamos nós. Terminar o rally sem grandes problemas seria uma garantia de somar alguns pontos e com isso podermos considerar um resultado positivo para o francês. Apesar de ser um especialista em correr em asfalto, o jovem francês não terá ainda andamento e conhecimento profundo de uma prova tão peculiar como Monte Carlo. Terminar e pontuar seria uma boa forma de começar a temporada. O que vier a mais será bem-vindo.

Craig Breen também marca presença na prova, mas com a versão de 2016 da Citroen.

Por último teremos a estreante Toyota. A marca nipónica regressa ao WRC depois de ter abandonando oficialmente em 1998, tornando-se num dos ícones dos ralis. Para o ano de regresso aos ralis, o Toyota Yaris foi modelo escolhido, sendo um projecto arrojado, como se pode ver pelas forte linhas que o Yaris WRC, que apresenta uma forte aposta na aerodinâmica do carro. Latvala foi a escolha para piloto principal da equipa e sendo ele muito experiente, poderá extrair todo o potencial deste carro e desenvolver o melhor possível. Quanto a objectivos, é difícil fazermos uma antevisão, não sabendo ainda o que valerá este carro face à concorrência, já bem mais experiente e desenvolvida no WRC. Juho Hanninen é o segundo piloto da equipa, tendo sido ele um dos principais elementos no desenvolvimento deste modelo.

Resultados positivos seria ver os dois Toyota Yairs WRC a chegar a Monte Carlo no domingo, dentro dos dez primeiros e somar com isso os primeiros pontos, ficando ainda na expectativa se já poderemos ver algumas surpresas boas por parte deste novo elemento do mundial de ralis. Esperar para ver o que o rally nos oferece.

Quanto á nova competição em vigor esta temporada destinada aso carros de 2016, apenas um inscrito, Jourdan Serderidis em Citroen Ds3 WRC. Craig Breen também participará em modelo idêntico, embora não esteja inscrito nesta competição.

Lista de inscritos:

1 S. OGIER
J. INGRASSIA
M-SPORT WORLD RALLY TEAM
FORD FIESTA WRC
M RC1 P1
2 O. TANAK
M. JARVEOJA
M-SPORT WORLD RALLY TEAM
FORD FIESTA WRC
M RC1 P1
3 E. EVANS
D. BARRITT
M-SPORT WORLD RALLY TEAM
FORD FIESTA WRC
M RC1 P1
4 H. PADDON
J. KENNARD
HYUNDAI MOTORSPORT
HYUNDAI I20 COUPE WRC
M RC1 P1
5 T. NEUVILLE
N. GILSOUL
HYUNDAI MOTORSPORT
HYUNDAI I20 COUPE WRC
M RC1 P1
6 D. SORDO
M. MARTI
HYUNDAI MOTORSPORT
HYUNDAI I20 COUPE WRC
M RC1 P1
7 K. MEEKE
P. NAGLE
CITROEN TOTAL ABU DHABI WRT
CITROEN C3 WRC
M RC1 P1
8 S. LEFEBVRE
G. MOREAU
CITROEN TOTAL ABU DHABI WRT
CITROEN C3 WRC
M RC1 P1
10 J. LATVALA
M. ANTTILA
TOYOTA GAZOO RACING WRC
TOYOTA YARIS WRC
M RC1 P1
11 J. HANNINEN
K. LINDSTROM
TOYOTA GAZOO RACING WRC
TOYOTA YARIS WRC
M RC1 P1
14 C. BREEN
S. MARTIN
CITROEN TOTAL ABU DHABI WRT
CITROEN DS3
RC1 P1
20 J. SERDERIDIS
F. MICLOTTE
SERDERIDIS JOURDAN
CITROEN DS3
WRC TROPHY RC1 P1

 

No WRC2 teremos onze participantes, com boas lutas também aqui em perceptiva. A Skoda trás a Monte Carlo em cartel de luxo, com Andreas Mikkelsen á cabeça e como grande candidato a vencer na classe e quem sabe a rodar perto de alguns dos WRC mais lentos. Jan Kopecky é outro dos nomes a ter em conta do WRC2, bem como o terceiro dos Skoda entregue a Armin Kremer,

A Ford estará representada com cinco carros, com o destaque a ir para o piloto da M-Sport Eric Camilli, que vem do WRC, onde se espera que a experiência acumulada sejam uma mais valia.

O francês Quentin Gilbert e o italiano Andrea Crugnola também entram nas contas do WRC2 em Ford Fiesta R5, bem como mais dois pilotos de credenciais prestadas neste rally, Giandomenico Basso e Bryan Bouffier são outros dos nomes que abrilhantam esta espetacular categoria do WRC.

Lista de inscritos:

31 A. MIKKELSEN
A. JAEGER SYNNEVAAG
SKODA MOTORSPORT
SKODA FABIA
WRC2 RC2 P2
32 J. KOPECKY
P. DRESLER
SKODA MOTORSPORT
SKODA FABIA
WRC2 RC2 P2
33 M. RENDINA
E. INGLESI
MOTORSPORT ITALIA SRL
SKODA FABIA
WRC2 RC2 P2
34 A. KREMER
P. WINKLHOFER
BRR BAUMSCHLAGER RALLY & RALLY TEAM
SKODA FABIA
WRC2 RC2 P2
35 Q. GILBERT
R. JAMOUL
GILBERT QUENTIN
FORD FIESTA
WRC2 RC2 P2
36 Y. BONATO
B. BOULLOUD
BONATO YOANN
CITROEN DS3
WRC2 RC2 P2
38 E. BERGKVIST
J. SJOBERG
BERGKVIST EMIL
CITROEN DS3
WRC2 RC2 P2
39 E. CAMILLI
B. VEILLAS
M-SPORT WORLD RALLY TEAM
FORD FIESTA
WRC2 RC2 P2
40 B. BOUFFIER
D. GIRAUDET
GEMINI CLINIC RALLY TEAM
FORD FIESTA
WRC2 RC2 P2
41 G. BASSO
S. SCATTOLIN
BRC
FORD FIESTA
WRC2 RC2 P2
42 A. CRUGNOLA
M. FERRARA
CRUGNOLA ANDREA
FORD FIESTA
WRC2 RC2 P2
43 Q. GIORDANO
T. ROUX
GIORDANO QUENTIN
PEUGEOT 208
WRC2 RC2 P2

 

Itinerário:

Quinta-Feira, 19 de janeiro (1ª etapa)

PE1 Entrevaux – Val de Chalvagne – Ubraye 21.25 km 20:14

PE2 Bayons – Breziers 1 25.49 km 22:57

 

Sexta-Feira, 20 de janeiro (2ª etapa)

PE3 Agnieres en Devoluy – Le Motty 1 24.63 km 10:11

PE4 Aspres les Corps – Chaillol 1 38.94 km 10:44

PE5 St Leger les Melezes – La Batie Neuve 1 16.83 km 11:47

Assistência – Gap – 30 Min

PE6 Agnieres en Devoluy – Le Motty 2 24.63 km 14:28

PE7 Aspres les Corps – Chaillol 2 38.94 km 15:01

PE8 St Leger les Melezes – La Batie Neuve 2 16.83 km 16:04

Assistência Gap – 45 Min

 

Sábado, 21 de janeiro (3ª etapa)

PE9 Lardier et Valenca – Oze 1 31.17 km 08:08

PE10 La Batie Monsaleon – Faye 1 16.78 km 08:58

Assistência Gap – 30 Min

PE11 Lardier et Valenca – Oze 2 31.17 km 11:13

PE12 La Batie Monsaleon – Faye 2 16.78 km 12:08

service Service G- Gap – 30 Min

PE13 Bayons – Breziers 2 25.49 km 15:03

Assistência Gap – 45 Min

 

Domingo, 21 de janeiro (4ª etapa)

PE14 Luceram – Col St Roch 1 5.50 km 09:22

PE15 La Bollene Vesubie – Peira Cava 1 21.36 km 10:12

PE16 Luceram – Col St Roch 2 5.50 km 11:00

PE17 La Bollene Vesubie – Peira Cava 2 [Power Stage] 21.36 km 12:18

 

A prova vai mais logo ao final do dia para a estrada, com as duas primeiras especiais, noturnas, do Rally de Monte Carlo, que promete muita emoção e incerteza até final ou não se tratasse do rally onde tudo muda de um momento para o outro.

Segundo as previsões este ano teremos muita mais neve do que em edições anteriores, com os pilotos já a poderem tirar o pulso a isso mesmo com os dias de reconhecimento que foram marcados por muito gelo e neve nos troços a correr nos próximos quatro dias de prova.

Neve, muita neve, emoções fortes, incertezas, magia, paixão e uma dose de loucura pelo meio, está de regresso o Campeonato do Mundo de Ralis, com a sua joia da coroa, Monte Carlo!

Voltaremos mais logo á noite para lhe dar conta de todas as incidências desta primeiro dia de prova e com todos os assuntos do dia em análise aqui no nosso site e na nossa página de Facebook.

Até lá…mesmo na neve, if in doubt flat out!!

 

Fotos: @World

 

Carlos Mota

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.