WTCC/ETCC – As lições de Nordschleife

Alguém tem dúvidas que o Nürburgring-Nordschleife é um dos circuitos mais exigentes à face da Terra. E não é apenas por ter mais de 20Km. Coloca as máquinas e pilotos sobre enorme stress… e no WTCC parece que coloca mais pressão também na Yokohama!

Outra vez couves, Yokohama?

“Outra vez couves?” é uma expressão que digo quando uma coisa se torna repetitiva, ao ponto de ser chata. Penso que faz todo o sentido utiliza-la, já que a questão dos pneus dos japoneses no traçado alemão é recorrente.

Já no ano passado, Tiago Monteiro em conversa connosco levantou algumas questões em relação à utilização correcta dos pneus por parte do fabricante. Algumas das questões nem sequer publicamos, porque pensamos que se poderia tornar um “caso”, algo que não queríamos. Mas é algo que realmente “cheira” mal… e que pode colocar o campeonato em risco para Monteiro. O português perdeu a liderança numa prova que podia muito bem, limitar os danos impostos pela Volvo… afinal já o tinha feito no rápido Autódromo de Monza. O português teve novamente um furo na corrida de abertura, que lhe tirou as hipóteses de pontuar na corrida principal. Juntamente com Monteiro, Nestor Girolami, Christjohannes Schreiber e Peter Rikli do ETCC, tiveram também muitas queixas dos pneus.

Os japoneses responderam, em declarações ao site touringcartimes.com que realmente tiveram problemas na FP1, mas que juntamente com as equipas, alteraram os pârametros com que os pneus deveriam ter na corrida. O responsável pela marca no WTCC, Ian Beveridge, acrescentou ainda que, tem dúvidas que as equipas tenham feito uma simulação de corrida na FP2. Para além de, não terem respeitado as pressões de ar recomendadas pela marca, porque isso lhes tiraria alguma da performance.

E um pneus especialmente concebido para o Nordschleife? Os japoneses dizem não ser possível, porque têm apenas contratado um tipo de pneu com o promotor do campeonato e que mesmo que fizessem um pneu mais duro, isso iria retirar performance aos carros, na mesma proporção que o aumento da pressão ao actual.

Então quando é que este problema tem fim? Pelos vistos, só quando a Yokohama deixar de ser o fornecedor de pneus ou quando o WTCC deixar de visitar o Nordschleife.

foto: Honda Pro Racing / David Noels

A qualidade está lá!

Nós já sabíamos que o WTCC tem excelentes pilotos e que tem potencial, mesmo com poucos construtores e pilotos jovens, mas as corridas até este fim de semana eram mornas e algumas delas, até desadequadas da qualidade do pelotão. O que retiramos de bom do Nordschleife foram as duas excelentes corridas de Sábado. Claro que gostaríamos que Tiago Monteiro tivesse tido condições para aguentar a liderança até chegar a Vila Real, mas no geral, foram corridas bem animadas.

É mais uma prova de que o WTCC tem ainda potencial para crescer e dar muitas boas corridas aos fãs.

O jovem Ehrlacher

Mais um bom fim de semana de Yann Ehrlacher no Lada Vesta. O gaulês tem mostrado o porquê de estar no lote do campeonato do Mundo FIA de carros de Turismo. Foi 9º classificado nas duas corridas, sendo melhor que o piloto oficial da Honda, Ryo Michigami. Atenção ao que pode fazer em Vila Real, caso acerte com a afinação e o traçado trasmontano.

Mesmo o americano Kevin Gleason, ao que parece confirmado para a vinda a Portugal, não tem feito feio, mas os Lada podem dar um pouco mais do que têm dado.

23 pontos entre os 5 primeiros

Com uma corrida que mexeu muito com a classificação, a liderança de Nicky Catsburg é ainda mais frágil do que aquela que Monteiro levou para a Alemanha. Catsburg parece ser o piloto da Volvo em melhores condições para lutar pelo campeonato, mas o facto de ter Thed Björk em 3º lugar, pode ser benéfico para Tiago Monteiro, que é claramente o piloto nº1 da Honda este ano.

As boas recentes exibições de Björk e Catsburg podem começar a dividir a equipa, dando alguma vantagem a Monteiro. A próxima ronda vai ser totalmente favorável, em termos do muito público esperado em Vila Real, a Tiago Monteiro, que ainda não perdeu nada, só tem de fazer aquilo que sabe.

Fábio Mota preparou-se para Vila Real

Se no WTCC as coisas não correram bem a Tiago Monteiro, no ETCC foi um bom fim de semana para Fábio Mota.

O piloto português teve vários problemas com o Seat Leon durante as últimas rondas da taça europeia, mas em Nordschleife, onde em 2016 tinha provado o seu valor, mas onde foi penalizado depois da corrida, provou que tem valor para voos mais altos e que até podemos ter que cantar “A Portuguesa” mais vezes do que pensamos no primeiro fim de semana do Circuito Internacional de Vila Real.

O carro portou-se bem e Mota notabilizou-se no Nordschleife com um 3º lugar na corrida de abertura e um 2º posto na corrida principal. Tinha 4 ponto antes da ronda alemã, que marca a metade da competição europeia, e saiu de lá no 6º posto da Taça com 18 pontos.

Vamos Mota!!!!

Top 15 do WTCC

 

Top 10 do ETCC

 

A próxima ronda do WTCC e ETCC é no Circuito Internacional de Vila Real, entre os dias 23 e 24 de Junho, onde Tiago Monteiro e Fábio Mota estarão em casa, com um ambiente extremamente favorável aos dois.

 

Pedro Mendes

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.