F1 – GP da Austrália: Vettel tirou mesmo o sorriso da cara a Hamilton

O peixe morre pela boca, diz o ditado popular. Hamilton foi algo arrogante ontem mas hoje uma estratégia bem conseguida da Ferrari ditou a vitória da Scuderia.

Hamilton conseguiu segurar os Ferrari na largada e eram os Haas que davam nas vistas, com Magnussen logo atrás dos carros da Scuderia em quarto.

A primeira desistância do ano veio do lado da Williams, com Sirotkin a ficar sem travões na volta 6. Pouco depois era Ericsson a ficar nas boxes com o seu Alfa Romeo Sauber.

Na volta 16 nova desistência, com Gasly a ver o motor do seu Toro Rosso fazer uma nuvem de fumo que Alonso viu várias vezes no passado. O francês foi obrigado a desistir. Raikkonen foi o primeiro a parar nas boxes e Hamilton seguiu-lhe logo o exemplo. Vettel não conseguia colocar o andamento necessário para ficar na frente de ambos nessa fase mas ficou na liderança da prova ainda assim, adiando a sua entrada nas boxes.

Os Haas estavam fortes e Verstappen borrava a pintura com vários erros, um deles que originou um pião que custou várias posições.

O momento da corrida chegou quando os Haas foram as boxes e ambos saíram de lá para parar pouco depois com duas paragens falhadas, acabando ambos por desistir. Magnussen foi o primeiro e o seu carro ficou em boa posição para ser retirado e Grosjean ficou apeado pouco depois da saída das boxes, obrigando a corrida a ficar em Virtual Safety Car. Vettel estava na liderança mas tinha de ir às boxes e aproveitou para perder menos tempo aí. Mal sabia que iria sair da frente com um erro da Mercedes a fazer Hamilton andar mais devagar que o suposto. Vettel saiu líder e dificilmente sairia daí.

No recomeçou Verstappen passou Hulkenberg e chegou-se a Alonso enquanto Ricciardo tentava chegar-se a Raikkonen. Alonso estava em quinto e com planos para ficar por lá.

Na frente Hamilton perdeu a paciência e atacou Vettel a 10 voltas do fim mas um erro numa curva levou-o a perder mais de 1 segundo o que hipotecou as hipóteses de vitória. Vettel segurou o primeiro lugar e as posições mantiveram-se inalteradas até ao final. Vettel venceu numa jogada estratégica feliz da Ferrari, Hamilton ficou em segundo com um erro de cálculo e Raikkonen aguentou um Ricciardo muito pressionante que não conseguiu chegar-se o suficiente ao finlandês.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.