José Rodrigues: “Estou muito feliz”

José Rodrigues tem sido um dos destaques no TCR Itália. O piloto português apostou no campeonato transalpino para 2018 e tem-se dado muito bem com a sua aposta. O piloto ocupa neste momento o sétimo lugar da tabela classificativa, tendo enfrentado pistas completamente novas para si, e uma concorrência também ela nova. Os resultados têm sido encorajadores e Rodrigues é o melhor Honda até ao momento. O piloto fez um balanço do último fim de semana:

 

“Paul Ricard era um circuito muito exigente a nível técnico e tinha a agravante de termos alguns pilotos que fizeram o TCR Europe para ter mais algum conhecimento de pista e além disso, grande partes do pilotos que competem no campeonato testaram lá, os meus colegas de equipa inclusive. Os primeiros livres entrei logo bem, e adaptei-me rapidamente, conseguindo fazer tempos agradáveis para quem começava a descobrir um novo traçado. Fui evoluindo passo a passo, acertando o carro a minha medida e à medida do circuito, fomos melhorando e consegui chegar à qualificação e ser o quinto mais rápido. Tive um pequeno azar na qualificação com a entrada de um VSC quando estava numa volta rápida.”

“No TCR Itália a qualificação não é tão importante quanto no TCR Germany, pois na Alemanha equivale a quase 70% do fim de semana, uma vez que há Q1 e Q2 e por isso grelha invertida, enquanto em Itália a grelha para a corrida 2 e feita mediante a classificação da primeira corrida, ou seja as primeiras corridas são sempre muito importantes e temos sempre de terminar a prova, caso contrário ficamos prejudicados no resto do fim de semana. Na primeira corrida estava a andar bem, mas comecei a sofrer muitos ataques, o que me fez perder o contacto com o grupo da frente. A entrada do Safety Car reagrupou tudo e depois tivemos uma luta entre colegas de equipa, onde não quis arriscar já a pensar no dia seguinte.  Na segunda corrida ia arrancar de terceiro e ia apostar tudo, mas o tempo não ajudou. Sabia que tinha possibilidade de vencer mas a chuva foi muita e assim não houve corrida. Foram atribuídos 50% dos pontos… são os regulamentos, mas foi importante ter pontuado de forma consistente frente a concorrência forte numa pista desconhecida. Continua tudo em aberto, continuamos numa boa posição dadas as circunstância e vou para Misano optimista, numa pista que conheço e com vontade de atacar e lutar por pódios.”

 

José Rodrigues está contente com as suas prestações até agora. O piloto sabe o desafio que tem pela frente e adapta-se às circunstâncias de forma a obter o melhor resultado possível, mesmo que este nem sempre seja o mais desejado:

“Estou muito contente. Quando não podemos ganhar ou não temos um carro tão competitivo ou até somos prejudicados em relação ao BoP, temos de nos focar apenas em fazer o melhor. Tendo em conta todos estes factores, temos de adaptar a nossa expectativa e os nossos objectivos, sem entrar em desespero. Temos de fazer sempre o melhor resultado possível, como tenho feito até agora, e quando se abrir uma janela e oportunidade para tentar resultados melhores, farei tudo para as aproveitar.”

Quanto ao TCR Itália, o piloto explicou-nos as diferenças entre este campeonato e o alemão:

“O nível na Itália surpreendeu-me de certa forma, pois temos pilotos muito experientes e muito aguerridos. Na Alemanha as corridas são muito rápidas, mas com muito rigor, enquanto na Itália temos muito mais lutas em pista. E este tipo de lutas dá-nos uma experiência muito importante para o futuro.”

 

A relativa falta de performance dos Honda face aos Hyundai tem sido um tema de conversa no mundo dos TCR, mas Rodrigues deu o seu ponto de vista quanto à situação:

“O Honda é um carro muito melhor e mais evoluído mas precisa de mais tempo de evolução. O Hyundai teve um ano de testes enquanto o Civic está ainda numa fase evolutiva mas já ganha corridas, por isso é um carro que vence corridas. E algo que me orgulha em Itália é ser o melhor piloto Honda.” 

Para o futuro a palavra de ordem é optimismo e o piloto está determinado em fazer resultados ainda melhores nas próximas provas:

“Estou optimista em relação às próximas provas. Conheço Misano e já lá venci por isso vou tentar tudo para estar nos lugares do pódio. Mas prefiro uma abordagem passo a passo, treino a treino, evoluindo e aprendendo o máximo possivel num curto espaço de tempo. Estou muito feliz. É um sonho poder competir nos melhores campeonatos de turismo nas melhores pistas. “

Anúncios

Um pensamento sobre “José Rodrigues: “Estou muito feliz”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.