WTCR – Baralhar e dar outra vez na Eslováquia

O regresso do WTCR fica marcado pela troca da ronda da Argentina pela Eslováquia e pela substituição de Gianni Morbidelli por Kevin Ceccon, também italiano. No entanto, em pista, o facto de não se estar na Argentina pouco vai importar (talvez não esteja tão quente), porque pelo que vimos até agora, as lutas serão muitas e as contas do campeonato podem mudar (outra vez).

FIA_WTCR_Race_of_Slovakia_track_map-png

Se em Vila Real os VW Golf GTi de Rob Huff e Mehdi Bennani foram rápidos e provaram, até ficarem em pedaços no acidente de Sábado, que podiam ter ganho pontos importantes para o campeonato, na Eslováquia a Sebastien Loeb Racing terá a vida muito dificultada. Num circuito onde vão competir 3 Golf pela primeira vez no ano, o carro alemão vai carregar mais peso que todos os outros.

O Golf vai ter mais 15Kg que o Hyundai (no peso total), mesmo que o seu BoP seja inferior ao i30N TCR ou ao Honda Civic TCR, mas como estiveram tão rápido em Portugal, o peso de compensação do WTCR subiu para mais 60Kg. É o peso do sucesso… ou do quase sucesso! Quem fica ainda mais prejudicado é Andrej Studenič, um dos wildcard desta ronda, que à semelhança de José Rodrigues em Vila Real, leva com 80Kg de peso (60Kg de peso de compensação+20Kg de Wildcard).

O que dizer do Hyundai i30N TCR? Thed Björk foi de uma limpeza na corrida 3 de Vila Real que até assustou, mas teria sido justo aumentar o peso ou a altura ao solo? Se calhar passar dos actuais 40Kg para os 50Kg não fosse de todo descabido. A altura ao solo já é prejudicial o suficiente e a potência se baixar mais, os aspiradores começam a ultrapassar os carros em pista, mas o peso é que nos parece pouco. Veremos se na Eslováquia os mais leves Honda, podem aproveitar e vencer.

Os pilotos que temos de seguir atentamente são Mato Homolo e Aurélien Comte nos Peugeot 308. Principalmente o homem da casa, Homola que com a primeira vitória obtida em Portugal, vai de peito cheio para a sua pista e sendo o carro mais leve, o Peugeot pode ajudar o piloto a subir ao pódio.

Mato Homola WTCR Vila Real 2018
Foto: Miguel Fonseca

Os dois pilotos da Campos, nos dois Cupra, Pepe Oriola e John Filippi podem também assumir alguma vantagem devido ao peso mais baixo do carro. Neste caso apostamos mais em Oriola. O espanhol é bom e tem sido ele a assumir as despesas da casa, dando garantias de conseguir sempre pontos importantes para este projecto.

Os dois Alfa Romeu Giulietta TCR, embora sejam mais leves, ainda não devem andar no cimo da classificação, visto que para além dos problemas que têm tido com o carro, junta-se o facto de terem um piloto estreante no campeonato com experiência quase nula com estes carros TCR.

BoP WTCR:

Sem Título

Horário:

Sexta feira
11.40h –
FP1
14.50h – FP2
16.55h  – Qualificação

Sábado
11h –
Corrida 1
14.10h – Qualificação
18h – Corrida 2

Domingo
10.45h – Corrida 3

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.