F1 – Force India torna-se Racing Point Force India

Já se sabe qual é o novo nome da Force India, comprada recentemente por um consórcio liderado por Lawrence Stroll, pai do ainda piloto da Williams Lance Stroll. Racing Point Force India F1 é o novo nome da equipa britânica.

A Racing Point UK Limited, o nome do consórcio dono da equipa, nomeou Otmar Szafnauer como director técnico da equipa e CEO da mesma, substituindo Robert Fernley que até agora ocupava essa posição. Otmar Szafnauer, já pertencia aos quadros da equipa, sendo director operacional até à mudança. Os restantes postos de gestão sénior mantém-se inalterados.

Segundo Szafnauer, “agora com novos donos e o futuro da equipa assegurado, podemo-nos focar naquilo que fazemos melhor – competir nas corridas. Temos uma boa equipa de gestão e esta estabilidade será extremamente valiosa, agora que começamos uma nova era. Gostaria de agradecer ao Bob Fernley pela sua contribuição para o sucesso desta equipa nos últimos 10 anos e reconhecer o apoio dos anteriores accionistas por tornar a Force India naquilo que é hoje.”

As cores da equipa passarão a ser o branco, cor de rosa e azul num novo rumo para uma das equipas que melhor sabe fazer com poucos recursos.

Os restantes investidores do consórcio são Andre Desmarais, Jonathan Dudman, John Idol, John McCaw Jr, Michael de Picciotto, Lawrence Stroll e o seu sócio, Silas Chou.

Anúncios

Um pensamento sobre “F1 – Force India torna-se Racing Point Force India

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.