Estrada – Audi Q8, o primeiro SUV Coupé da marca dos quatro anéis

Com a BMW e a Mercedes-Benz a venderem bem os seus SUV Coupés (BMW X6 e Mercedes-Benz GLE Coupé), a Audi não podia ficar a ver navios, e então meteu as mãos na massa e construiu o Q8 para rivalizar com as outras propostas deste segmento. Para isso a Audi aproveitou o que tinha em armazém. Este Q8 assenta na plataforma do Q7 mas com outras medidas exteriores. É 66 mm mais curto (4,98 m), 27 mm mais largo (1,99 m) e 38 mm mais baixo (1,70 m) que o dito Q7.

Por fora temos uma imagem forte e bem vincada. Este Q8 tem umas ancas grandes, um capot longo e uma traseira curta. Na frente destaca-se a enorme grelha (parece uma grande boca que nos vai engolir), habitual agora nos novos modelos da marca, com faróis LED de série ou Matrix LED em opção. Na traseira contamos com uma linha luminosa de uma ponta à outra, a ligar as luzes em LED. Há ainda um grande um grande spoiler e difusor.

Passando para o interior contamos com uma imagem igual ao que encontramos no A8. O grande foco são os três painéis digitais. O do painel de instrumentos (Audi Virtual Cockpit) tem 12,3″, depois temos o do sistema de info-entretenimento com 10,1″ e em baixo temos o ecrã que controla o aquecimento e A/C com 8,6″ de tamanho. É tudo muito giro e hi-tech mas em andamento não é fácil mexer nos vários ecrãs sem tirar os olhos da estrada, o que pode correr mal. O que vale é que tudo funciona com comandos de voz.

Este Q8 pode ser equipado em opção com uma suspensão pneumática adaptativa com amortecimento controlado, que permite baixar a altura quando se quer acelerar e aumentar as sensações ao volante ou então aumentar ainda mais a altura quando se seleciona o modo Offroad, para circular por fora de estrada. Há também ainda em opção um eixo traseiro direcional, que melhora as manobras a baixa velocidade e aumenta a estabilidade a velocidades elevadas.

Passando para os motores que podem vir debaixo do longo capot, para já no nosso país só há uma escolha. De momento apenas se pode equipar o Q8 com o motor 3.0 TDI (50 TDI), o V6 com 286 cv de potência e 600 Nm de binário, com uma caixa automática Tiptronic de 8 velocidades. A Audi garante uma aceleração dos 0-100 km/h em apenas 6,3s e uma VMax de 245 km/h, tudo com um consumo médio de 6,6 l/100 km. Este motor inclui o sistema elétrico de 48V, com bateria de iões de lítio, que permite circular com o motor desligado durante 40s e uma redução nos consumos de até 0,7 l/100 km.

No próximo ano em março chega o motor diesel 45 TDI com 231 cv de potência e em julho o motor diesel SQ8 BiTDI com 435 cv de potência.

A nível de equipamento, para o nosso mercado só vai estar disponível um pacote, mas inclui extras até mais não. É o caso do sistema MMI de navegação Plus com Audi Connect com o padrão LTE Advanced, o hotspot Wi-Fi, 39 sistemas de apoio à condução e muito mais.

A nível de preços, como os seus rivais de segmento, este não é um carro para qualquer um dos mortais, pois no nosso país tem um preço base de 110 mil euros, para o motor 3.0 TDI mas já vem carregado de extras. Ou seja, é 15 mil euros mais caro que o Q7 com o mesmo motor mas com muito menos extras. Por isso a escolha é sua, se quer um SUV para a família com muito espaço, escolha o Q7, mas se quer um SUV com estilo, para se destacar dos demais na estrada, e a família não é muito grande, escolha o Q8, que vai melhor servido.

Fotos: NetCarShow.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.