Estrada – Chegou o VW T-Cross para concorrer no segmento B dos SUV

A Volkswagen era quase a única marca a não ter um SUV de segmento B. Pois é neste segmento que as vendas são maiores, pois são os SUV e Crossovers mais desejados pelo o público. Mas segundo as declarações do responsável pelo o novo T-Cross, à Autocar, “não somos os primeiros a chegar a um segmento, mas quando chegamos, somos logo os melhores”. Iremos ver se vai ser mesmo assim.

Então este novo VW T-Cross, chega com uma imagem jovem e irreverente, como o público gosta neste segmento, com uma grande grelha frontal cromada e na traseira, conta com uma faixa que liga os faróis de uma ponta à outra. Tudo neste design respira Volkswagen. Ora, o T-Cross assenta na plataforma MQB A0 e por isso nasce como um “irmão de outro pai”, do SEAT Arona.

Medindo 4,11 m de comprimento, 2.56 m entre eixos e com uma altura de 1,56 m, o T-Cross situa-se abaixo do T-Roc, que mede mais 12 cm que este. Por dentro há espaço à vontade para 4 pessoas, e com uns bancos traseiros deslizáveis, a capacidade da mala varia dos 381 aos 455 l. Se deitarmos os bancos, passamos a ter 1.281 l de capacidade.

Nos lugares da frente, o tablier é quase decalcado do VW Polo, mas com alguns pontos diferentes, especialmente o volante, que é novo.

Este novo T-Cross tem a chegada prevista ao nosso mercado em abril do próximo ano e chega com os níveis de equipamento Life, Style e R-Line. De série a VW equipou muito bem este pequeno SUV, pois conta com o sistema de deteção de peões, o sistema de aviso de mudança de faixa, o assistente de ângulo morto, o sistema de travagem de emergência em cidade e o sistema de arranque em subidas.

Para a lista de opcionais ficaram o sistema de estacionamento assistido, o cruise control adaptativo e o sistema de deteção de fadiga. No entanto, a marca alemã ainda não divulgou os preços que este novo T-Cross irá ter. Este modelo, terá muitas opções de personalização, tanto para o exterior, como para o interior, tudo para apelar à malta mais jovem.

A nível de motores, podemos contar com o 1.6 TDI de 115 cv associado a uma caixa manual de 5 velocidades. Já a gasolina o T-Cross vai ter o motor 1.0 TSI com 95 ou 115 cv, ambos com uma caixa manual de 6 velocidades ou em opção, a caixa automática DSG de 7 velocidades mas apenas para a versão com 115 cv. Todos os motores vão ter apenas tração dianteira. Será capaz de “abater” os mais vendidos deste segmento, como o Renault Captur ou o Peugeot 2008?!

Fotos: NetCarShow.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.