CPVC/CPVC 1300 – Corridas espectaculares marcam fim de semana de Braga

Com quase três dezenas de viaturas na grelha, a segunda prova dos Campeonatos de Portugal de Velocidade Clássicos e Clássicos 1300 voltou a proporcionar um grande espectáculo em pista, com incerteza e emoção em quase todas as categorias que compõem os dois campeonatos.

João Macedo Silva voltou a ser o grande protagonista da categoria H75, mas o piloto do Porsche 911 RSR teve forte réplica do pelotão dos Ford Escort RS nas duas corridas. Rui Costa acabou por ser o rival mais direto de Macedo Silva, com ambos a reeditarem os duelos Porsche-Ford que apaixonaram gerações de adeptos das corridas de Clássicos um pouco por toda a Europa.

Mas apesar de terem sido primeiro e segundo nas duas corridas, Macedo Silva e Rui Costa não estiveram sozinhos na luta pela vitória, já que Rui Alves (3.º na Corrida 1) também chegou a passar pelo comando da Corrida 2, até fazer um pião que o levou a perder tempo na altura das dobragens. Rui Azevedo também subiu ao pódio (3.º lugar) na Corrida 2, mas teve alguns problemas nos injetores do seu Ford Escort que o impediram de chegar mais à frente.

Jorge Areia também foi um dos pilotos mais rápidos no pelotão dos Escort e conseguiu dois quartos lugares nos H75 em Braga, enquanto o antigo campeão do Grupo 5, Rómulo Mineiro, que este ano estreia um motor mais evoluído no seu Escort, terminou dentro do top 5 na Corrida 2.

No Grupo 5, Rui Ribeiro levou o Ford Escort à vitória na Corrida 1 e depois foi 2.º na Corrida 2, sendo o piloto mais pontuado da categoria em Braga. O vencedor das duas corridas no Estoril, Luís Carlos, triunfou na Corrida 2 do Grupo 5, onde fez uma recuperação notável após ter sido obrigado a desistir na Corrida 1. João Cruz, que tinha levado o Ford Anglia ao 2.º lugar na corrida inaugural, teve mais azar na Corrida 2 e foi obrigado a abandonar na oitava volta.

Carlos Fernandes, piloto que já tinha demonstrado um excelente andamento noutras disciplinas da Velocidade, fez a sua estreia absoluta no Campeonato de Portugal de Clássicos e conseguiu logo um pódio do Grupo 5 com o BMW 2002, terminando depois a Corrida 2 no 5.º lugar. Jorge Leite e Luís Santos levaram o Mazda RX2 “Rotary” ao pódio do Grupo 5 na derradeira corrida (depois do 5.º lugar na Corrida 1), enquanto Bernardino Silva teve muito azar logo no início da Corrida 1 e já nem conseguiu alinhar na Corrida 2, com problemas no seu Ford Escort Mk1.

Fernando Xavier conseguiu uma dupla vitória na categoria H81 e na classe 1600, ao volante do Volkswagen Scirocco, sendo secundado pelo Ford Escort de Nuno Augusto em ambas as corridas, enquanto Pedro Poças (Porsche 924) também subiu ao pódio dos H81 nas duas corridas. Tal como no Estoril, Paulo Duarte voltou não ter a sorte do seu lado e partiu o motor do Volkswagen Golf GTi na Corrida 1, depois de já ter sentido alguns problemas de alinhamento.

Entre os H71, João Vieira venceu a corrida inaugural em Braga, naquela que era apenas a sua segunda prova com o Porsche 914-6 GT e onde sentiu algumas dificuldades com os pneus, sendo depois 3.º na Corrida 2. Aqui, Joaquim Soares e Alexandre Guimarães vingaram o azar da primeira corrida e triunfaram na Corrida 2, ao volante do Lotus Elan, enquanto Bruno Duarte e Filipe Jesus levaram o Alfa Romeo 2000 GT a dois segundos lugares no fim de semana de Braga. Por sua vez, Jorge Guimarães também subiu ao pódio na Corrida 1 dos H71, sendo depois 4.º na derradeira corrida.

Referência ainda para José Balça, que se estreou na presente época na prova de Braga, vencendo a categoria H65 com o Ford Cortina Lotus.

Campeonato de Portugal de Velocidade Clássicos 1300 

Entre os Clássicos 1300, dupla vitória para Bruno Pires e o Datsun 1200 na categoria H71, onde foi secundado por Cândido Monteiro e Nuno Afoito nas duas corridas. Paulo Miguel, ao volante do MG Midget, estava a aproximar-se do líder Bruno Pires na Corrida 1 quando não conseguiu evitar um piloto que tinha feito um pião à sua frente, terminando ainda assim classificado no 3.º lugar. O seu companheiro de equipa, Fernando Charais, estava a recuperar posições na Corrida 2 quando sofreu um toque que o levou a perder terreno, terminando em 3.º nos H71.

Nos H75, assistiu-se a um emocionante duelo na Corrida 1 entre os Datsun 1200 de João Braga e Carlos Santos, que terminaram separados por escassos 0,4s, sendo que as posições se inverteram na Corrida 2, ganha por Carlos Santos, que ‘rodou’ o motor do seu carro na corrida inaugural. Um dos grandes candidatos à vitória, José Fafiães, partiu o motor já algo ‘cansado’ do seu Datsun logo no inicío da Corrida 1, não conseguindo depois alinhar na segunda corrida. Regresso de saudar foi o de Ângelo Ribeiro, que estava ausente das pistas há dois anos, a estrear um novo Ford Escort 1.3 Mk3 da categoria H81.

Depois de Estoril e Braga, os pilotos dos Campeonatos de Portugal de Clássicos e Clássicos 1300 terão a oportunidade de disputar o sempre emblemático Circuito de Vila Real, a 6 e 7 de julho.

RESULTADOS:

http://cami.eternytime.com/results/index.php

Press Info

📸 Zoom Motorsport 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.